Conheça

Translate


Folk a democracia da moda.

A referência do Folk Janis Joplin

 Moda é atitude, movimento e sensibilidade. Inspirada em vários tempos é decodificada para o momento em que vivemos.


Nos anos rebeldes, a juventude inovava o guarda-roupa, transformando peças convencionais em peças personalizadas. O neologismo da moda para a arte de personalizar é a "customização".

A cultura e costumes dos povos de determinados lugares foram assimilados pela moda que assumiu um visual "folk" cuja tradução significa povo, raça, nação. A releitura desses anos, trouxe para o nosso inverno vários estilos de "folk" e muitas peças "customizadas".
FOLK HIPPIE - Calças jeans boca de sino acompanham casacos 7/8 acinturados ou jaquetas perfecto. A vintage é quase unanimidade com as lavagens que dão aquela aparência de usado, onde o índigo é submetido a processos de corrosão, lixamento e tingimento.
Pregando a "paz e o amor", a juventude hippie buscou em filosofias orientais a meditação e a harmonia com a natureza e nesse encontro cultural, introduziu na moda do ocidente, batas e acessórios principalmente de origem indiana. A fidelidade ao estilo trouxe de volta todas essas referências.

O ecletismo do "folk hippie" incorporou itens da cultura indígena, por isso, o couro e o chamois com franjas surgem em saias, jaquetas, cintos, bolsas e botas. Citações country, em calçados e acessórios unem-se nesse mix. A ôcustomizaçãoõ de inúmeras peças entra em cena com aplicações de rendas, correntes, bordados, taxas e outros artifícios.
FOLK CIGANO - Alguns estilistas buscaram inspiração na cultura cigana européia. O preto é carro chefe e os acessórios têm um toque de pedras turquesa. Botas compõem com saias franzidas e cintos largos em forma de espartilho, o estilo.
Blusas diáfanas e transparentes deixam o ombro à mostra. Xales negros e franjados com aplicações de bordados florais sugerem exuberância. Brincos e colares usados fecham o ôlookõ do luxo cigano.
FOLK AFRO - Tecidos imitando texturas de peles de animais selvagens são aplicados em blusas, saias, vestidos ou na ôcustomizaçãoõ de jeans estonados. Tigresas e leopardos são as padronagens mais utilizadas.
Além dos tecidos o estilo é fortemente determinado pelos acessórios em colares de grandes contas com pingentes imitando dentes de animais abatidos nas savanas da África.

Fonte: Jornal Vale Paraibano
============================
O folk é algo mais solto, mais democrático porque permite misturas malucas que trazem um look mais livre e despojado.
Por isto fez tanto sucesso nos anos 60 e 70, uma coisa que quebrasse as regras da alta costura e as imposições da moda.
Como um quase desrepeito as regras estabelecidas de cintura marcada, tudo muito bonito, tudo muito fashion. Mas o folk acabou por criar uma nova tendência que influenciou a moda de uma maneira absolutamente inesperada.
O folk passou a ser estilizado ao longo do tempo. O que era uma marca hippie passou a interessar a moda, porque se aproximou das grandes massas que não aceitavam ou não tinham acesso a grande costura e o mundo glamouroso da moda.
E a moda passou a se estabelecer no folk, onde o largado começou a se tornar mais arrumadinho, claro sem perder seu foco. Liberdade e conforto. Isto foi a grande sacada no mundo fashion, conforto aliado com a beleza. Estar no topo da moda sem perder seu estilo mais largado.
Misturando referências do campo, misturando a urbanidade das grandes cidades, misturando acessórios, e criando e recriando estilos. O Folk democratizou a maluquice dos anos 60 e 70.

 Os looks selecionados são lindos e bem confortavéis e lindos.


Looks encontrados no Garotas Estupidas.

0 comentários:

Ajude a Somália. Clique Aqui

 

Programa Radar Paulista 18h

Visitantes do mundo

Rádio Vale do Acaí