Conheça

Translate


Acumuladores de Animais: A obsessão e a distorção do amor.

Flossie em sua cama, com alguns de seus cachorros
"Os acumuladores de animais estão perdidos em um mundo de boas intenções" chamada da série Acumuladores de Animais no canal Animal Planet

A acumulação é um mal que tem atingido milhares de pessoas no mundo inteiro, fazendo com que acumulem coisas como uma maneira de desviar a dor que o acumulador tem por dentro.
Um novo tipo de acumulação tem crescido no mundo. A acumulação de animais. O que gera um grande mal estar para os animais, quanto para os próprios acumuladores de animais.
Geralmente os acumuladores sofreram algum trauma no percurso de sua vida (perda, abandono, violência etc) e procuram um objeto que possa lhes compensar a dor que se criou dentro deles, geralmente a acumulação funciona como uma ferramenta de auto-compensação. Que, na maioria dos casos, sai de controle criando mais um problema.
Lolette Robrahn, acumuladora compulsiva de gatos
A acumulação de animais demonstra claramente um problema grave de relacionamento (Social ou afetivo) que o indivíduo possui. Na extrema dificuldade de se relacionar com outras pessoas, o acumulador desvia todo o seu amor e seu controle para animais.
Dentro da cabeça do acumulador de animais esta incutido o seguinte pensamento "As pessoas mentem, enganam e machucam. Dissimulam sentimentos para conseguir vantagens. Um animal me oferece amor incondicional e obediência absoluta." Daí o acumulador passa a adotar animais, num ritual de auto-compensação dos problemas de relacionamento e buscando exercer seu domínio sobre os objetos de seu amor e em troca recebe amor incondicional.
Mas há um lado sombrio neste tipo de relação, quando o acumulador passa a não conseguir cuidar como se deve dos animais, em excesso, que possui.
Pois não basta amor. O animal ou animais precisam de cuidados com a sua saúde (tanto física quanto emocional).
Todo acumulador de animal precisa de ajuda psicológica, mas antes de tudo precisa admitir que há o problema para que este seja resolvido, mas mesmo assim não há uma maneira fácil de ajudar quem enfrenta este tipo de problema.
E o raciocínio dos acumuladores de animais demonstra certas distorções de imagem com relação ao tratamento do animal, segundo Randy Frost (psicólogo especialista em sindrome de colecionadores de animais) revela que os acumuladores de animais "sentem que têm a missão de evitar a morte dos animais. Eles seguem o raciocínio de que um animal doente ou tratado inadequadamente é melhor do que um animal morto. O que me parece é que a melhor estratégia para começar a recuperação dos colecionadores é criar um ambiente estável e evitar que eles colecionem mais animais. É muito difícil conseguir que as pessoas se desfaçam de seus bichos."
Bonnie Emory acumuladora compulsiva de cachorros
Um dos casos mais graves que tive a oportunidade de conhecer foi o de Bonnie Emory, que foi exibido no canal Animal Planet, ela devido a grandes traumas vivenciados e que não foram revelados no programa passou a acumular cachorros.
Embora estivesse visível o amor de Bonnie pelos animais, as condições que os mesmos viviam era degradante.
Com excesso de sujeira pela casa, uma vez que os animais não saiam para o quintal, pois Bonnie temia que o Controle de Zoonoses de onde ela mora viesse e retirasse os animais novamente era muito grande. Ela simplesmente prendia os cães dentro de casa.
Os níveis de Amônia presentes no ar da residência eram altos e colocando em risco a vida de Bonnie e dos demais moradores. E até a saúde dos próprios animais.
E nos EUA se os animais morrem devido a maneira como são tratados, isto é visto como crime. Passível de instauração de processo e prisão do dono do animal em questão.
Mas a questão é a dor e a prisão que a acumulação carrega em si. Uma doença que faz com que o afetado se coloque sempre em uma situação de eterna auto-compensação que resulta em dor e afastamento.
Como num ritual de eterna auto-flagelação, como se buscasse a compensação da dor do trauma que carrega com a necessidade de controlar algo que não esta mais sob o seu controle.
E preciso fazer com que o acumulador de animais perceba que seu comportamento precisa de observação médica competente. E, principalmente, é preciso fazê-lo entender que se busca tanto o bem estar dos animais que estão em seu poder quanto dele (acumulador) e que ninguém pretende causar-lhe mal, mas sim ajudá-lo a viver melhor e assim proporcionar uma vida melhor aos animais a quem ele tanto ama.


Autor do artigo: Dryca Lys
Fontes de pesquisa e imagens: Animal Planet e revista F5

0 comentários:

Ajude a Somália. Clique Aqui

 

Programa Radar Paulista 18h

Visitantes do mundo

Rádio Vale do Acaí