Click e Ajude o projeto cinematográfico Luz e Sombra

Translate


Mobilidade Urbana: É preciso ir além das fórmulas pré estabelecidas.


Mais uma vez a mobilidade urbana torna-se noticia.
Depois de implantar várias faixas exclusivas para ônibus, que geraram muito protestos. E implementar faixas para bicicletas pela cidade, que gerou protestos e externação de preconceito de vários locais considerados "chic" e "cult".
A nova polêmica se assenta na redução do limite de velocidade para 40 km por hora no perímetro urbano.
É visível que o poder público esta tentando diminuir o impacto negativo no trânsito paulistano.
Muitos carros na rua nos horários de pico, caos no transporte público, pois em alguns horários é quase impossível utilizar qualquer meio de transporte público.
Embora muitos vejam apenas a questão dos acidentes, a tentativa é para uma readequação do transporte na cidade.
Porém a grande questão por trás de tudo isto é. Nunca se investiu em educação para o trânsito na proporção que é realmente necessária. Também se o objetivo é fazer com que as pessoas deixem o carro em casa e utilizem o transporte público. É de vital importância que se aumente o efetivo de coletivos circulando, se aumente o numero de trens circulando. Se expanda a possibilidade de utilizar bicicletas como meio de transporte, efetivamente seguro.
Mas é preciso investir em educação para o trânsito, preparar as novas gerações para as mudanças e não simplesmente jogar a mudança e esperar que ela por si só resolva os impasses. Isto é irresponsabilidade.
É preciso preparar todos para a mudança e oferecer instrumentos para que todas as ações efetivamente surtam o efeito desejado.
É agir de maneira leviana querer impor apenas punições para quem não se adequar as mudanças colocadas "guela" abaixo dos paulistanos.
A bicicleta como meio de transporte é uma evolução importante, pois não afeta apenas a mobilidade urbana, afeta estilo de vida, impacta na qualidade de vida, e contribui com a saúde pública.
Porém é preciso haver mecanismos que tornem seguro andar de bicicleta pela cidade. Para que as pessoas deixem seus carros em casa para optar pelo transporte público, elas precisam sentir segurança. Ter a certeza de que não perderão tempo esperando a condução e nem serão lavadas como "sardinhas em lata".
Infelizmente no contexto atual o cidadão é forçado a comprar um carro para poder se locomover na cidade, devido ao caos do transporte público. E quanto mais carros na rua, mais transito, mais atraso, mais acidentes, mais caos na cidade.
É preciso repensar o transporte público, aumentar o efetivo de coletivos e trens para que a população possa viajar de maneira mais confortável e menos estressante, sem tantos atrasos.
Pois você utiliza seu veículo para evitar atrasar se para seus compromissos e não viajar de maneira desconfortável.
Se paga muito caro para um transporte público de péssima qualidade.
Mas há saída. As mudanças estão acontecendo, mas é preciso ir além. Integrar a educação para o trânsito e buscar o aumento efetivo do transporte público para mostrar que é possível deixar os carros em casa, utilizar bicicletas, ônibus, metro, trem e não perder tempo e conforto.
É preciso ligar a mobilidade urbana a sustentabilidade, pois com a diminuição de emissão de poluentes a natureza agradece e não somente isto, seu bolso agradece porque acontecerá a economia com a compra de combustíveis. Também poderá impactar de maneira positiva a sua qualidade de vida.
Mas é preciso realmente mudar. Pois se persistirmos nas velhas formulas pré estabelecidas seguiremos sempre na mesma direção que não leva a lugar algum. Além do caos e do impacto negativo.

Repense seus conceitos. E opine pois todos os governos têm canais de comunicação. Expresse a sua ideia e cobre atitudes que realmente irão mudar para melhor.


Texto: Dryca Lys
Imagens: Google Images tema mobilidade urbana.

0 comentários:

Conheça

 

Programa Radar Paulista 18h

Visitantes do mundo

Rádio Vale do Acaí

Parceiro