Click e Ajude o projeto cinematográfico Luz e Sombra

Translate


Para onde você realmente quer ir?

A vida é uma eterna mudança. E quantas vezes nos sentimos tão sozinhos em meio a multidão. 
É como se estivessemos gritando numa sala cheia de pessoas e ninguém ouvisse nossa voz.
A vida nos programa a vivermos numa eterna luta para nos amoldarmos ao que o outro acha e o que o outro pensa.
Passamos a vida nos questionando "sou bom o bastante", "sou talentoso o bastante", "sou amado o suficiente".
Não importa se você é rico ou pobre, gordo ou magro, branco, negro, oriental ou seja lá qual seja a sua etnia.
Há uma religião que prega a insegurança, não importa o quanto você seja bom. Você nunca será bom o suficiente. Não importa ser bonito, tem que ser maravilhoso. Haverá um defeito, uma imperfeição, algo para fazer você se questionar e, na maior parte dos casos, se depreciar.
Mas a verdade nisto tudo. É que esta situação é uma cortina de fumaça que tem levado a humanidade a seguir a multidão.
A religião do medo, a religião da insegurança, a religião do preconceito. A religião da submissão imposta a qualquer preço.
Somos milhares, milhões espalhado pelo mundo e neste mundo não há uma pessoa sequer igual a outra.
Mas quem fez você odiar a cor da sua pele? Cada um é lindo a sua maneira. Seja negro como a noite ou claro como o dia. Com os olhos puxados ou olhos grandes. Louros, morenos, negros, amarelos... Seja como for... Seja você.

Quem fez você odiar seu cabelo? Quem fez você odiar seu corpo? Sua estatura? Sua condição social? Ou até mesmo quem você é?

Uma religião que prega a insegurança. E sejamos bem transparentes, não estou me referindo a ideias de crenças e adoração. Vai além disto.

Vivemos numa sociedade que criou um sistema educacional que nos prepara para sermos apenas mais um no rebanho. A educação familiar é a mesma coisa, passam alguns anos da vida da criança a encorajando a ir além, depois podam todas as suas investidas criativas ou talentos.

Você pode isso... Não pode aquilo... Tem que ser igual a fulano ou sicrano. Não pode de jeito nenhum se parecer com beltrano.


Somos crianças que tem monstros enormes que nos assustam o tempo todo. E estes monstros tem uma tecnologia inteira para dizer que você não pode, não deve... Ou como você deve ou não deve ser.
Mas o que não conseguimos ver, porque há uma venda em nossos olhos, é que podemos mudar isso.

Como mudar?

Tenha coragem de ser você mesmo... Isso mesmo. Seja você mesmo...

Aprenda a não seguir a multidão. Ouça o que sua voz interior lhe diz o tempo todo.

Sim, querido (a), você tem uma voz interior que grita dentro de você o tempo todo. Tentando te dizer o que você realmente precisa fazer POR VOCÊ MESMO(A).

Encontrar esta voz não é uma tarefa muito fácil não. Porque temos várias distrações ao nosso redor. 
Sim temos muitas coisas ao nosso redor que são criadas exatamente para nos distrair o tempo todo.

Quanto tempo da nossa vida a gente gasta respondendo questões que não são nossas?

Muito tempo... E passamos mais tempo ainda tentando nos tornar o que as pessoas esperam que a gente seja. Simples assim.


A gente passa a vida tentando sobreviver dentro deste mundo louco, cheio de preconceito. Cheio de medo, cheio de ódio...

Mas porque o mundo é assim? Simples as pessoas têm medo de dizer o que realmente querem dizer e fazer o que realmente querem fazer, pelo simples fato de ter pavor de receber críticas e repressão.

O caminho mais fácil é calar e ser mais um no meio da multidão... Mas se você quer chegar a lugares em que a maioria das pessoas não vai, você vai ter que fazer coisas que a maioria das pessoas não faz.

É como um portal aberto na frente de todo ser humano, mas nem todo ser humano tem a coragem de atravessar esse portal.

É mais fácil e seguro permanecer com medo e reprimido. Certo e errado são imutáveis. E nós sabemos o que é certo e errado.

As coisas certas fazem você se sentir bem, se sentir feliz. As coisas erradas nunca satisfazem. Isto não versa a moral. Versa a questão de saber olhar a vida como ela realmente é.

A gente vive numa redoma com tanto medo de fazer alguma coisa, ou dizer alguma coisa que precisa ser feita ou dita. Que acabamos construindo um castelo de vidro que a qualquer momento pode desmoronar e o mais grave... Um castelo de vidro cheio de medo, ódio e ressentimento.

O que você anda construindo? Somente você pode mudar... Ninguém pode fazer isto por você. Porém o primeiro passo é você querer mudar. E a pergunta que fica no ar... Você realmente quer mudar?

Para mudar é preciso coragem para admitir que sua voz interior esta te dizendo quem você realmente é.
E o caminho que você terá que seguir é algo que somente você sabe e somente você consegue perceber.
Sua vida e seu destino não dependem de ninguém além de você mesmo.
Não coloque nas mãos de um terceiro a sua felicidade ou seu sucesso.
Porque somos humanos e uma coisa que é certa, somos sujeitos a falhas e imperfeições. E nem sempre temos a resposta certa para tudo. Aliás, nem sempre sabermos o que fazer. Porque ouvimos muitas vozes ao nosso redor.

Há muito ruido no mundo e as vezes precisamos silenciar o mundo para ouvir nossa voz.

Seja como for, seja onde for. Seja você... E saiba que não há garantias e nem caminhos fáceis de se seguir.

A vida é uma jornada que te leva onde você decidir ir... Resta saber Para onde você realmente quer ir?

Com Carinho

Dryca Lys

0 comentários:

Conheça

 

Programa Radar Paulista 18h

Visitantes do mundo

Rádio Vale do Acaí

Parceiro