Conheça

Translate


Bela Recatada e do lar. Altamente machista e irônica com a condição de Marcela Temer.



 A revista Veja publicou uma matéria falando sobre a mulher do vice presidente Michel Temer, intitulada Marcela Temer: bela, recatada e “do lar”

Imediatamente a nasceu a #BelaRecatadaeDoLar, como maneira de protesto pela matéria, que foi considerada machista.

Porém a matéria revela alguns pontos que no minimo parecem querer ironizar a jovem esposa do vice presidente, começa com a afirmação ironica "A quase primeira-dama, 43 anos mais jovem que o marido, aparece pouco, gosta de vestidos na altura dos joelhos e sonha em ter mais um filho com o vice"
Marcela Temer e seu marido.
No minimo essa colocação da Revista Veja é bem carregada de ironia. Ressaltou a diferença de idade entre a moça e seu marido. Onde Marcela com 32 anos casou se com um homem que hoje tem 75 anos.
É algum crime uma mulher se casar com um homem mais velho, o que levanta muitos comentários mais depreciativos sobre a moça.

Outra coisa é a ridícula menção ao recato de suas roupas. Claro que a moça vai se vestir assim não é. É o protocolo das autoridades políticas. Afinal de contas eles não são estrelas do rock ou do pop para usar roupas extravagantes em suas aparições.
Mas o mais triste desta reportagem infeliz é a ideologia tão século passado, onde a mulher é vista como um objeto de virtude quando se veste a sociedade impõe. Mas não é de se admirar este artificio usado pela Revista, que sabia que iria criar uma grande polêmica e conseguir desviar o foco do que realmente esta acontecendo.

Agora vamos ver o tamanho da ironia feita pela revista a moça. 
"Bacharel em direito sem nunca ter exercido a profissão, Marcela comporta em seu curriculum vitae um curto período de trabalho como recepcionista e dois concursos de miss no interior de São Paulo (representando Campinas e Paulínia, esta sua cidade natal). Em ambos, ficou em segundo lugar. Marcela é uma vice-primeira-dama do lar. Seus dias consistem em levar e trazer Michelzinho da escola, cuidar da casa, em São Paulo, e um pouco dela mesma também (nas últimas três semanas, foi duas vezes à dermatologista tratar da pele). 
Por algum tempo, frequentou o salão de beleza do cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi, famoso pela clientela estrelada. Pedia luzes bem fininhas e era "educadíssima", lembra o cabeleireiro. "Assim como faz a Athina Onassis quando vem ao meu salão, ela deixava os seguranças do lado de fora", informa Biaggi. Na opinião do cabeleireiro, Marcela "tem tudo para se tornar a nossa Grace Kelly". Para isso, falta só "deixar o cabelo preso". Em todos esses anos de atuação política do marido, ela apareceu em público pouquíssimas vezes. "Marcela sempre chamou atenção pela beleza, mas sempre foi recatada", diz sua irmã mais nova, Fernanda Tedeschi. "Ela gosta de vestidos até os joelhos e cores claras", conta a estilista Martha Medeiros.

Sinceramente parece demérito a escolha que a moça fez. Se ela não gosta de aparecer em público, isso não deveria ser estranho. É UMA ESCOLHA QUE ELA FEZ.
O fato dela escolher roupas mais fechadas e vestidos na altura do joelho NÃO A TORNAM RECATADA, DEMONSTRAM UM SENSO DE ESTILO QUE ELA TEM E UMA TENDENCIA VISUAL QUE ELA GOSTA DE USAR. SÓ ISSO.
Ela gostar de cuidar do filho e da casa. QUE PROBLEMA TEM ISSO? Parece que a moça não pode ser o que ela quer ser.
Não entendi o porque citaram que ela não advogou, que ela teve uma pequena experiencia como recepcionista e foi competidora a miss duas vezes, o que a Veja quis dizer com isto?
Marcela Temer e Grace Kelly
Comparar Marcela Temer com Grace Kelly é uma temeridade inconcebivel. Grace Kelly se casou com um principe, sofreu muita pressão por ser esposa do futuro rei de Monaco e teve que calar sua voz e silenciar sua identidade. E no final morreu de maneira trágica.
O que a Veja quis dizer? Que Marcela silenciou sua voz para ser esposa de um político e que tera o mesmo fim de Grace Kelly!


A repercussão sobre a matéria foi boa, mas ninguém viu a ironia em cada entrelinha da matéria. Porque ela escolheu ser o que ela quis ser, agora tem que ser rotulada por uma Revista de maneira tão incoerente e sem sentido.

0 comentários:

Ajude a Somália. Clique Aqui

 

Programa Radar Paulista 18h

Visitantes do mundo

Rádio Vale do Acaí