Ajude a Somália. Clique Aqui

Translate


Chained to the rhythm: Uma critica a sociedade contemporanea que poucos entenderam.


  Katy Perry lançou seu polêmico Chained to Rhythm. A letra da canção é altamente politizada e polêmica.

A letra fala da bolha em que a sociedade tem vivido, confortavelmente e iludida. Porém o video clipe da música é mais polêmico, pois trata de temos muito sérios que muitas teorias da conspiração tem tratado, porém é mostrado de maneira, assustadoramente, sútil.

Aqui é a cidade onde o clipe começa, a alusão feita seria um mundo extraterrestre* e que alude diretamente ao sonho mundial de entrar a terra do tio Sam. Estados Unidos da America.

Pois todo mundo tem o sonho de construir um novo futuro nos USA, uma vez que o país tem a imagem de terra da liberdade. Onde vive o sonho americano da prosperidade e todos são iguais e livres para poder construir sua vida da maneira que quiser, sem represálias e sem fronteiras.

Porém o que chama a atenção que, no clipe, esta cidade é vista como um grande parque de diversões.
Onde todas as pessoas estão lá para se divertir e todos estão felizes.

O parque tem o nome de Oblivia. Que não é por acaso. Vem da palavra Oblivion*, onde quem entra naquele parque de diversões esquece de tudo e vive num mundo paralelo onde não enxerga nem um palmo diante de seu nariz.

O clipe faz uma crítica severa ao uso da tecnologia para distrair as pessoas, onde nos tornamos escravos constantes dos aparelhos de tecnologia, construindo uma obsessão narcisista pela nossa própria imagem.
O que nos leva para uma porta sombria, onde se começou a estimular, de maneira completamente irresponsável, o ódio pela própria imagem e uma busca incessante pelo corpo perfeito, cabelo perfeito, pele perfeita. Porém, com um padrão mais doloroso, onde a mídia assumiu o papel de dizer como você deve ser. Utilizando indiscriminadamente aplicativos de modificação de imagens para chegar a um padrão de beleza inatingível.

Outra critica pesada que o vídeo faz é ao uso constante de redes sociais, como se a vida das pessoas se resumisse apenas à curtidas, ícones de coraçãozinho, sorrisinhos frios de um aplicativo. E curtidas sem fim.

Indiretamente, o clipe fala da nova maneira de condicionar as pessoas a fazer o que as grandes corporações querem, mas de uma maneira tão sútil que ninguém percebe.

A prisão que confortavelmente se esta, e que nem parece uma prisão. Onde a miséria e desgraça e mostrada em tempo real, porém ninguém realmente se mobiliza para fazer nada.


A critica a sensação de sermos amados numa bolha plastificada com mentiras e falsa felicidade. Que é alimentada por curtidas e exposição sem limites, porém vivemos uma solidão imensa. Onde um sorriso falso cobre a tristeza.

A música é dura, quando fala de solidão, nos convidando a questionar tudo que temos acreditado até o momento.

E realmente estamos num mundo onde tudo acontece muito rápido, numa enxurrada de informações, um bombardeio de interações.

E que não conseguimos sequer separar o que nos serve e o que não nos serve.

A letra é muito reflexiva e o clipe é mais polêmico, apesar de parecer muito inocente.

Um dos trechos da música nos fala:

Aren't you lonely?
Você não é solitário?
Up there in utopia
Aí em cima na utopia
Where nothing will ever be enough
Onde nada jamais será suficiente
Happily numb
Alegremente entorpecido
So comfortable, we're living in a bubble, bubble
Tão confortáveis, não conseguimos enxergar o problema, problema
So comfortable, we cannot see the trouble, trouble
Tão confortáveis, estamos vivendo em uma bolha, bolha

Porém o clipe traz críticas com coisas mais sérias que muita gente não consegue ver.

Neste trecho do clipe, a crítica é contra a construção do muro que dividira o México e Estados Unidos e a deportação dos imigrantes da terra do sonho americano.
E também a letra faz a crítica a toda movimentação de massificar o pensamento da poderosa nação americana no sentido que o isolamento do mundo é saída para os problemas que assolam o país.


O clipe alude que o sonho americano esta indo para o buraco, quando se pensa em isolamento do resto mundo, cerceamento de direitos.

Nesta parte do clipe, é feita uma denúncia muito séria, onde estão abordando a contaminação pela água, o que pode dizimar muitos, aos poucos e continuamente. Sem que ninguém perceba ou desconfie.
Também faz uma alusão, sutil, a contaminação dos alimentos por produtos químicos, o que a longo prazo pode matar e ninguém compreende a ligação entre a causa e o efeito.


 Katy canta esta música em parceria com Skip Marley, para quem não sabe o rapaz é filho de Cedella Marley e neto de Bob Marley, o trecho do rapaz revela mais do que as pessoas conseguem entender.

The truth they feed is feeble
A verdade que eles contam é fraca
They greed over the people
Eles devoram o povo
And we're about to riot
e nós estamos prestes a nos rebelar

They woke up, they woke up the lions
Eles acordaram, eles acordaram como leões.




 A massa, ainda não percebeu, mas muitos estão acordando com o que esta acontecendo ao redor do mundo. E isto tem incomodado gigantes do mundo inteiro.
E de maneira muito clara ela esta dizendo como a humanidade tem vivido ao longo do tempo.

Yeah, we think we're free
Sim, nós pensamos que somos livres.
Drink, this one is on me
Beba, esta é por minha conta.

We're all chained to the rhythm
Estamos todos presos ao ritmo.


Enquanto muita gente se perde nas mentiras que muitos contam, pois não tem ideia do que realmente acontece.
Alguns dizem na sua cara, continue:

Stumbling around like a wasted zombie 
Tropeçando por ai como um zumbi embriagado.


Enquanto você se recusar a fazer o exercício simples, e que não mata nem tira pedaço, de observar ao seu redor e começar a questionar o que te dizem. Você vai continuar acreditando que vive num mundo cheio de borboletas e raios de sol. E que todo mundo é bom e seu amigo.

Com o tempo se aprende que é preciso se proteger as vezes, pois tem muito predador querendo te destruir, sem qualquer motivo real.


Você nunca se perguntou porque vivemos assim? Num eterno circulo vicioso, onde a mídia controla até o que sentimos...

Muitos ramisters estão acordando e vendo a verdade, como a verdade realmente é.

Texto por Dryca Lys
 ------------------------------------------
  
* Alienígena (adjetivo e substantivo de dois gêneros) 
a) que ou quem é natural de outro país; estrangeiro, forasteiro.
b)  fig. que ou o que pertence a outros mundos.

*Oblivion - esquecimento (não qualquer esquecimento, atine a esquecimento eterno, algo que foi condenado a nunca ser lembrado

0 comentários:

Conheça

 

Programa Radar Paulista 18h

Visitantes do mundo

Rádio Vale do Acaí