Clique e conheça

Translate


Quando você se olha... Você consegue se ver?

Repensando...

Algumas vezes a gente tem que parar para repensar muitas coisas na vida. E trazer de volta dentro da nossa cabeça muitas coisas, para que a gente possa se entender e decidir o que é preciso deixar para trás.

"Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos." Mateus 8:22

A vida inteira somos moldados a ser o que querem que a gente seja. Que a gente deve sentir o que uma sociedade inteira diz que você tem que sentir. E se você sair do padrão que é imposto você é marginalizado.

E o mais louco de tudo, quando você começa ver o que é diferente ser representado e ser ouvido. Vem o sistema e padroniza o que é diferente, numa tentativa de continuar controlando as pessoas. E o pior, a gente acredita que é correto todo esse controle.

A gente chega em momentos da vida que a gente tem que pensar sobre muitas coisas. Ouvir o que nosso Espírito tem dito e que a gente silencia para se encaixar nos padrões impostos.

As vezes a gente esta tão acostumado com tudo que dizem que temos que ser. Que não conseguimos ver além da realidade que fomos moldados à ver o tempo todo.

E passamos a nos programar mentalmente em comportamentos e atitudes que nos deixem mais confortáveis dentro da sociedade e que nos faça ser mais aceitos dentro dos círculos sociais que queremos pertencer.

Ser diferente é algo difícil de manter. Uma vez que para sermos aceitos em muitos circulos, somos, muitas vezes, levados a nos moldar ao que aquele circulo impõe.

E se você se aproxima de alguém que é diferente e que te mostra que tudo pode ser diferente do que estamos acostumados, começam acontecer os choques de cultura e, principalmente, começa a atitude de ferir o outro, mesmo que de maneira inconsciente. Ou por  querer apenas se amoldar aos grupos que estamos acostumados a pertencer.

Se você encontra alguém que é carinhosa, amiga e sincera. E lhe da o amor que as pessoas não estão acostumadas a dar e muito menos receber. Você sente um choque. Pelo simples motivo de você não entender o que você esta recebendo.

Pois as pessoas criaram uma ideia padronizada de amor e o mais grave, sexualizaram o amor a tal ponto. Que a grande maioria pensa que demonstração de amor se manifesta pelo sexo.

As relações de amizade mudaram de uma maneira extrema, que levou a muita falsidade e muito isolamento.

E não é fácil entender outra pessoa. Uma vez que nem sempre estamos dispostos a entender o outro. Queremos que as pessoas nos entendam e nos aceitem de maneira incondicional, porém não aceitamos de maneira nenhuma entender o outro. Não procuramos incentivar o outro à mudar. 

Nos espelhamos em história de ódio e humilhação. Que no final de tudo a gente vai lá dá a volta por cima e sai humilhando todo mundo.

A mudança pede um pouco de humildade. Não você arrotar para todo mundo "eu sou uma pessoa humilde". Mas você entender que a mudança tem acontecer primeiro em você. E a partir daí a mudança em você conseguem impactar positivamente as pessoas ao redor.

Começa pelo primeiro passo, identificar que você precisa de ajuda para mudar. Pois é difícil mudar quando você passa anos a fio em determinado comportamento ou acreditando em algo. E não vai ser do dia para a noite que as coisas vão mudar.

Mas é preciso se auto-conhecer. Começar a se ouvir de verdade, para procurar maneiras para mudar. E a cura somente começa quando a gente admite que precisa ser curado.

"E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento." Marcos 2:17

Esta doença pode ser um ódio contra si mesmo. Pode ser uma tristeza imensa pelo que você é. É algo que vem até você e te machuca.

Neste momento, passamos a entender que somos alguém que precisa de carinho e de cuidado. E que não é errado querer receber das outras pessoas carinho e respeito. E se sentir cuidado, protegido e amado.

E a gente acaba se fechando numa concha, pois cada vez mais esta ficando mais difícil se relacionar com outras pessoas.

Pois gente se disfarça de "amigos" para nos fazer sofrer mais do que precisamos. Pois estas pessoas levantam todos os seus pontos fracos e depois quando eles não conseguem o que querem de você. Essas pessoas te atacam com os defeitos que elas sabem que você tem. Porque você contou para elas, induzida ao erro de acreditar que estas pessoas se passaram por "amigas".

Infelizmente na nossa sociedade contemporânea, as pessoas estão competindo para ver quem se importa menos com o outro do lado delas. Mas é preciso seguir a etiqueta de expor nas redes sociais que você parece que se importa, numa competição que nunca termina por popularidade.

Infelizmente vivemos num tempo em que a violência psicológica se tornou uma arma que é utilizada o tempo todo, e o mais grave; tem gente acha que é normal utilizar este tipo de violência contra o outro. E se escondem em falsas denúncias de preconceito...

Não é normal uma pessoa ser discriminada por ter etnia diferente da outra. Não é normal alguém sofrer violência por simplesmente ser do gênero feminino. Não é normal humilhar e discriminar alguém somente pelo questão da identidade sexual dela. Não é normal se aproveitar do outro por conta da pouca idade ou pela idade avançada da pessoa.

Eu já ouvi muito "todo excesso revela uma falta". Porém vemos um excesso de busca pela popularidade, porém uma falta de humanidade. E uma extrema falta de empatia e de não fazer com outro aquilo que não queremos que façam com a gente.



"Descubra quem você é e seja de propósito." Dolly Parton

Algumas vezes a gente precisa repensar. E encontrar o que realmente queremos. Porque um dia, que nós não sabemos; pode ser o nosso último dia. E ai não terá mais volta.

Descubra quem você é e ame-se como você é.

Espero ter te ajudado.

Dryca.

Fotos: Internet

0 comentários:

Conheça

 

Programa Radar Paulista 18h

Visitantes do mundo

Rádio Vale do Acaí