Acesse ou ligue CVV

Conheça


Feminismo é preciso estabelecer dialogo e não silenciar as pessoas.


Eu estava pensando muito e muito se deveria falar sobre este assunto. Já que ele rendeu muita polêmica e revelou que quando se trata de aceitar o posicionamento alheio, muita gente deixa a mascara do "desconstruído apoiador da causa" cair por terra.

Kefera, Wallance e Heloísa Buarque de Hollanda
Sim, a polêmica participação de Kefera no programa Encontro de Fátima Bernardes, que rendeu a moça o rótulo de maluca e agressiva.

Analisando friamente o momento das declarações polêmicas de Kefera, que nem são tão polêmicas assim. Vemos que aconteceu um super mal entendido.

O rapaz não soube explicar o que queria dizer. E como ele se enrolou no que dizia, a jovem (que esta descobrindo o que é o feminismo e aprendendo sobre) começou a cortar o rapaz e acabou tendo colocações que incendiaram o palco.

O jovem demonstrou que não tem conhecimento do que as mulheres passam, somente pelo fato de nascer mulher. Então ele começou a dizer que concordava com as lutas contra salários diferentes, contra o assédio que as mulheres sofrem. E a própria Fátima Bernardes, que ironicamente chamou o rapaz para a conversa, começou a cortá-lo...

Porém o que todo mundo deixou passar, a professora Heloisa Buarque de Hollanda estava lá para explicar o que é Feminismo, porém colocou fogo na situação e quando a batata assou, deixou a Kefera levando toda a conta.

Wallance tentou falar sobre o que acontece muito, extrapolar na luta pelos direitos femininos. A polêmica se instaurou quando Wallance disse "Eu estava fazendo uma peça numa faculdade... O que que aconteceu, eu simplesmente toquei uma feminista e e falei assim poxa, onde era o banheiro... Ela, caraca, olhou pra mim, me encarou assim, parecia uma cena da novela o beijo do vampiro, ela automaticamente enfiou o pé na jaca e eu não podia falar com ela".


Em momento nenhum o jovem tentou explicar o que era feminismo. Ele estava falando do excesso que acontece na própria militância. E a Kefera deu um cala boca no jovem.
Mas porque a professora não explicou com mais detalhes para o jovem. Não adianta querer desconstruir sem debate.

Porém há um problema muito maior que a gente não vê. As mulheres já estão cansadas de todo mundo dizendo o que a gente sente, como a gente deve se vestir, como o meu corpo tem que ser. É uma pressão imensa sobre as mulheres, simplesmente pelo fato de nascer mulheres... E tem uma indústria inteira que vive da infelicidade feminina.

Basta você olhar como a educação feminina é diferente da educação masculina. E o mais grave, quem educa o homem é a mulher. Afinal a mulher é mãe.

Se não mudar o jeito que se educa os filhos, o mundo nunca vai mudar. É preciso ensinar desde cedo que homens e mulheres tem o mesmo direito a respeito e liberdade.

O mundo é construído na diversidade. Existem pessoas de todas as etnias e diferentes culturas.

As vezes a gente não sabe o preconceito que cada um sofre. Mas o lugar de fala não significa mandar o outro calar a boca, mas entender que quem sofre o preconceito tem vivência sobre o que ela mesma passa.

O pior que atacar as pessoas e não entender o que realmente cada um quer dizer ou expressar diante do que sofre todos os dias... Eu fiquei muito chateada com o Wallance num ponto. Você não sabe como uma mulher sofre por muitas coisas, somente por ter nascido mulher.

Se você resolveu observar aquela feminista, que você tocou na faculdade, será que ela era feminista mesmo. Ou era uma garota que foi tão atacada na vida por ser uma mulher e de repente ela estava num momento tão difícil e você teve a infelicidade de cruzar com ela num dia ruim?



Acho que você não se perguntou isto? Será que ela não estava num dia ruim, que antes ela foi atacada verbalmente por alguém e sem querer você cruzou o caminho dela e ela se virou contra você. Será que não faltou um pouquinho de empatia com a moça da peça?

Também existe um tipo de criação, que é muito comum na Europa, nos USA e no Canada. As pessoas não ultrapassam o espaço individual de cada pessoa.

Sim, nos locais que citei, as pessoas tem uma delimitação espacial, que chamam de espaço individual minimo, onde você não atravessa e nem encosta no outro. E se por acaso você quebrar esta delimitação de espaço, automaticamente você se desculpa. É uma questão cultural. Não sabemos se a menina tem este tipo de visão de mundo.

Porém a situação toda foi constrangedora. Porque Wallance não soube se explicar. E a Kefera caiu na armadilha que construíram para ela. Pois o programa precisava levantar um pouco os pontos no ibope. E criar polêmica sempre gera resultado.

Lugar de fala, repito, se refere a vivencia que a pessoa tem e que lhe dá propriedade de falar sobre o assunto. Mas em nenhum momento deve ser usado para calar o outro. Pois isto impede o debate e a desconstrução de preconceitos e ideais equivocados.

A gente precisa aprender a ouvir o outro, colocar nosso ponto de vista. E dizer, "sim eu preciso aprender sobre o assunto". Desta maneira podemos mudar positivamente a sociedade.

Fico triste em ver uma enxurrada de pessoas descendo o pau na Kefera, pois por ingenuidade ela acabou criando uma polêmica que não precisava ter sido criada. E o mais triste, alguém que tem vivência e conhecimento cientifico acadêmico, ao lado dela. Deixou a garota ir para a cova dos leões sozinha. E levar a má fama. Sem tentar ajudar a garota.

Até a Fátima Bernardes reconheceu que Wallance tentava falar de excessos na militância. Porém nada fez para proteger a jovem recém chegada ao movimento feminista... Realmente foi algo lamentável.

Mas revelou o quanto o Brasil esta longe de reconhecer a igualdade de direitos entre homens e mulheres embora nossa constituição reconheça isto desde 1988.

"Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
        I -  homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição;"

Embora seja muito linda a letra da lei maior que rege o Brasil, a maioria do povo brasileiro sequer sabe que a Constituição Federal existe, e nem imagina que a lei já preceitua há anos a igualdade jurídica entre todas as pessoas. Que eu posso falar sobre isto em outra postagem. Ainda temos muito que aprender.


Fonte: Imagens Internet
Videos Youtube

Artigo Constitucional Senado Federal

0 comentários:

 

Visitantes do mundo

Prêmio Quality

Prêmio Quality
Profissional do Ano 2014

Dryca Lys

Rádio Vale do Acaí

Prêmio Excelência e Qualidade

Prêmio Excelência e Qualidade
Melhor do Brasil 2014