Acesse ou ligue CVV

Conheça


Eu sou a lenda: Um filme visionário

Robert Neville e seu fiel amigo Sam

Um filme extremamente emblemático, com um enredo pós apocalíptico que prende a atenção e nos convida a pensar sobre várias facetas da vida. E até mesmo sobre como a realidade afeta a nossa fé.

A fuga mal sucedida da família
O filme conta sobre a propagação de um vírus letal, que mata quase toda a população da terra. 

O vírus seria o Sarampo, que é geneticamente modificado, com intuito de se encontrar a cura para o câncer, porém as experiencias não dão certo. E o vírus se espalha. A contaminação acontece primeiro pelo ar. 

90% da população é dizimada pelo vírus, 9% se torna vampiros, que não sobrevivem a exposição solar. E apenas 1% é imune ao vírus.
A completa falta de interação humana

Neville vive três anos sem qualquer tipo de interação humana, tendo como companhia apenas a sua cachorra Sam, que era de sua filha Marley, que morreu junto com a mãe, numa fuga frustrada do marco zero, com o vírus começou a se espalhar.

Como reaprender a interagir com pessoas?
O filme trata, além da questão da manipulação genética para descoberta de novos meios de cura e possíveis falhas que acontecem, da solidão em diversos aspectos.

Mostra que todo ser vivo é social. E mesmo em momentos que causam mal, no caso dos vampiros, sempre se mantém em grupo para sobreviver.

Outra faceta, na questão dos vampiros, revela que em situações de extremo caos, as pessoas voltam as origens primitivas, como os animais ditos irracionais. Onde se juntam em bandos para se manter vivos.

Anna, Ethan e Robert
Após anos buscando a resposta de alguém, surgem Anna e Ethan. E fica evidente como Neville perdeu a capacidade de interação com outras pessoas.

Porém, remonta algo maior também, mostra que a fé independe de religião. A fé é algo que se liga a um mundo espiritual imaterial, que consegue afetar o plano que vivemos. É algo maior. E que é inexplicável.

O Vampiro Alfa e Robert Neville
Ao vislumbrar o filme "Eu sou a lenda", percebemos a grandiosidade da estória. Onde se busca discutir o que realmente move a sobrevivência em momentos de caos. E que, muitas vezes, para um bem maior é preciso dar a própria vida para defender algo mais importante. Mas o que seria mais importante que a própria vida e a própria segurança?

O roteiro do filme se baseou nas obras literárias "Eu sou a lenda" lançado em 1954 , e das obras The Last Man On Earh, lançado em 1964, e The Omega Man, lançado em 1971, todos do autor Richard Matheson.

Para compreender a obra em sua totalidade, é preciso ler os três livros. Vale a pena assistir.



Fonte: Imagens Internet
Video: Trailer oficial do filme no youtube.

0 comentários:

 

Visitantes do mundo

Prêmio Quality

Prêmio Quality
Profissional do Ano 2014

Dryca Lys

Rádio Vale do Acaí

Prêmio Excelência e Qualidade

Prêmio Excelência e Qualidade
Melhor do Brasil 2014